A Essencialidade da Moda

A Essencialidade da Moda

A Essencialidade da Moda

Como muitos sabem, decidi fechar a loja nesta fase mais aguda da pandemia (mantendo somente o delivery com o meu trabalho pessoal), pensando mais no todo que em mim mesma, ou seja, no meu faturamento, no meu orçamento familiar.
Gosto muito de matemática e entendo que isso é uma questão de Progressão Geométrica. Se não cortarmos os elos contato e de possível contágio, não estaremos fazendo a nossa parte.
Então, não abrir as portas ao público, mas continuar trabalho interno, comunicando elos de diferentes famílias, bolhas, eu entendi que não seria suficiente.
Quero deixar claro que não é uma crítica. Essa é a minha visão e espero que eu suporte emocionalmente enquanto necessário. Pois não é fácil. Por isso não acho justo cobrar isso de ninguém. Não sabemos o que se passa na casa de cada um.
Outro ponto difícil de pontuar é a questão da essencialidade. Todas as atividades econômicas são essenciais. Se assim não fossem, não existiriam.
Vestir é essencial. Ocorre que a roupa/calçado, etc tem maior durabilidade e você não precisa comprar todo dia. Mas existem casos, em plena pandemia em que as pessoas precisam comprar roupas. Pessoas hospitalizadas em cidades diversas de seu domicílio. Pessoas que por motivos de trabalho acabam ficando um tempo maior fora de sua base.
É muito difícil para um governante prever todas as situações em que um bem pode vir a ser essencial ou não.
Independente dessa essencialidade, tenho para mim que a moda cumpre ainda um outro papel, cuja importância não pode ser ignorada.
A moda é feita para inspirar pessoas, para que elas possam comunicar ao mundo quem elas são, como estão se sentindo, qual é a sua turma, entre outros. A moda trabalha a autoestima. Nessa fase pandêmica, permitir-se a aquisição de peças atuais que inspirem e trabalhem essa autoestima evitando processos depressivos pode ser de suma importância de não deve ser ignorado.
Eu mesma sou testemunha do quanto o corte na categoria “vestuário” pode abalar a estrutura emocional de uma mulher, independente do motivo e por mais justificável que possa parecer à nossa razão.
Isso porque, esse corte está diretamente ligado à nossa autoestima. Por mais louvável que seja o motivo pelo qual estejamos abrindo mão se NOS SENTIRMOS BEM E BONITAS, isso vai ter um peso enorme para carregarmos se não tivermos a estrutura emocional adequada para lidar com isso.
Logo, gente, a pandemia é um turbilhão de emoções que não estamos acostumados a lidar. E, o que é essencial para um, pode não ser para o outro. Essa compreensão, é a base de tudo!

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale Conosco