Tristeza e Gratidão!

Tristeza e Gratidão!

Tristeza e Gratidão

Gente eu vim aqui hoje para desabafar o quão difícil é acreditar que nos dias de hoje o preconceito ainda aconteça do jeitinho que acontecia comigo a três décadas atrás.
Como muitos sabem, hoje estou relativamente magra porque por volta dos trinta anos, me submeti a uma gastroplastia. Antes disso, porém, passei por todo tipo de gordofobia que se possa imaginar. Meus colegas cantavam “gorda baleia” na escola, as vendedoras anunciavam que não tinham roupa para mim antes de perguntar o que eu procurava na loja (presente talvez?), etc.
Na atualidade, o “mundo politicamente correto das redes sociais”, onde todos criticam qualquer opinião e atitude fora da cartilha; que se faz movimentos, passeatas, critica-se o bullying, o racismo, etc, era de se imaginar que não existisse mais tamanho preconceito; ao menos de forma escancarada como naquela época.
Infelizmente não é o testemunho de minhas clientes aqui na loja. Ontem mesmo entrou uma nova cliente, que veio por recomendação e chegou contando sua experiência em uma loja de shopping. Na referida loja, ao entrar, a vendedora a recebeu dizendo que só tinha roupas até a numeração tal.
Para minha felicidade, sentiu-se muito acolhida aqui e deverá retornar. Fico grata não somente por ter efetivado venda e conquistado a cliente, mas por denotar que estou atingindo meu propósito que sempre foi de atender esse público com roupas de qualidade e bom gosto para que não precise passar pelo que eu passei.
Uma outra cliente, desta vez magra, também foi mal recepcionada em outra loja, por motivos outros, mas também preconceituosos. Essa cliente, ciente dessa dificuldade, receosa de vir a ser maltratada novamente, e provavelmente grata pelo acolhimento em nossa loja, hoje é nossa cliente mais fiel.
Todas as pessoas, independente de seu corpo físico e de suas dificuldades, podem estar muito bem vestidas todos os dias. Basta querer, ter estilo próprio e colocar um sorriso no rosto. No que depender de mim, estou pronta a ajudá-las a enxergar isso. Triste pela existência de tanto preconceito neste mundo e grata pela oportunidade de servir!

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale Conosco